×
Éder Matheus
13.07.2020
12:39
Rick Riordan é alvo de críticas por falta de representatividade em suas obras; entenda!
Rick Riordan, autor da saga Percy Jackson.

O autor da saga “Percy Jackson & Os Olimpianos“, Rick Riordan, foi alvo de críticas no Twitter após a elaboração de uma série de tuítes que apontava alguns erros na caracterização de seus personagens, além de alegar falta de representatividade em suas obras.

O material foi reunido pelo perfil @avatarpercy na rede social, que emitiu críticas pessoais e complementou com críticas de outros leitores sobre as obras do autor. O link com a thread completa estará no fim dessa matéria.

“Ei, Rick Riordan, aqui estão alguns problemas que nós, leitores, temos com sua série. Esperançosamente, refletindo sobre essas afirmações, você verá seus erros e os aperfeiçoará. Não estamos tentando, de maneira alguma, cancelá-lo, em vez disso, esperamos sua educação e crescimento”, dizia a primeira publicação.

A primeira crítica ao autor se dá por uma abordagem que defende a transição de características filhas entre deuses e semideuses. O autor da publicação defende que deuses não têm DNA, e suas características físicas não devem influenciar nas de seus filhos.

“Os deuses não têm DNA, então sua aparência não deve afetar as características de seus filhos. Não apenas isso, mas eles seduzem os mortais em sua forma mais atraente. Dizer que a forma mais atraente deles são sempre pessoas brancas (se o DNA delas afetassem as crianças) não é uma boa ideia”, comentou.

Em uma segunda crítica, o perfil questionava a forma como a personagem Hazel foi explorada na história, apontando a ausência de problemas sociais que ela enfrentou no passado.

“Hazel, que vive na década de 1930 e então ascende na década de 2000, deveria ter tido um impacto maior. Em como ela vivia socialmente, economicamente, todos os aspectos. Ela não mostrou nenhuma luta ou surpresa, especialmente quando se tratava de racismo ou em geral como as minorias são tratadas”, comentou.

Hazel Levesque | Wiki Acampamento Meio-Sangue | Fandom
Fanart da personagem Hazel.

O perfil @avatarpercy reuniu, então, comentários de outros fãs das obras de Rick Riordan que também elaboraram críticas em seus perfis pessoais. Em uma terceira crítica, um leitor afirmava que o autor não gostava de mulheres asiáticas.

“Também está muito claro para mim que Rick não gosta de mulheres asiáticas. Não me fale sobre Samirah e Drew, pois eles não têm desenvolvimento, e Zoe, que tem desenvolvimento, morre (o que seria tranquilo se 2/4 de asiáticos não fossem mortos). E espere…não há mais asiáticos”, comentou.

Fanart da personagem Zoe.

Uma quarta crítica se deu em torno das caçadoras de Ártemis, afirmando que Rick transformou o principal propósito delas, que é o de não precisar de homens e de querer se livrar deles, em algo como se os afastá-los de suas vidas fosse um “sacrifício”.

“Rick é sexista e ele se contradiz quanto a ideia original em torno das caçadoras de Ártemis. Ele cria as caçadoras, esse espaço seguro para as garotas que procuram livrar os homens de suas vidas por qualquer motivo, mas ao invés disso, transforma a ideia de que as garotas são “banidas” (da vida) dos homens e que elas fazem um juramento para desistir deles, como se isso fosse um grande sacrifício ou algo do qual estão sendo privados como consequência. Na verdade, essas garotas estão claramente pedindo para não terem homens em suas vidas, elas não dão a mínima para namorar com eles. É daí que toda a ideia das caçadores ser sobre “não terem relacionamentos” vem. É o sexismo”, pontuou.

Las Cazadoras de Artemisa | Percy jackson, Heróis do olimpo ...
Fanart das Caçadoras de Ártemis.

Com base no ponto anterior, um outro leitor afirmou que Rick Riordan também não gosta de personagens lésbicas por não conseguir lidar com o fato de que mulheres podem não se interessar por homens.

“Esse ponto é o motivo pelo qual me parece abundantemente claro por que Rick é lesbofóbico. Ele não consegue lidar com a ideia de que as mulheres não são atraídas ou não se interessam por homens, por isso é algo que devemos “desistir””, completou.

Rick Riordan e sua esposa, que participa ativamente da elaboração de obras do autor, logo tomaram conhecimento das críticas que estava recebendo e foram ao Twitter se pronunciar a respeito. Eles afirmaram que não podiam corrigir determinados erros de obras já lançadas, mas que tentariam amenizá-los e trazer mais representatividade na série de Percy Jackson que será lançada pelo Disney+.

“A maioria das minhas interações com os leitores é adorável e construtiva. Alguns, no entanto, confundem o fato de eu estar aberto a ouvir com bullyin, porque querem atenção para encontrar “problemas” fora do contexto. Se você precisar me cancelar, isso é legal. Vá em frente”, escreveu Rick.

“Você às vezes não gostaria de poder acenar uma varinha mágica e fazer desaparecer todos os seus erros do passado? Eu sim. Eu gostaria Rick e eu tivéssemos esse poder. O melhor que podemos fazer é tentar não cometer o mesmo erro novamente”, escreveu Becky Riordan, esposa de Rick.

Há pouco mais de dois meses, Rick Riordan confirmou que “Percy Jackson” ganharia uma nova adaptação em formato de série, produzida pelo Disney+. Através de seu Twitter, o autor revelou que está escrevendo o roteiro da série e que ela só deve ser lançada em 2022.


leia também:
    Mais lidas
Sobre nós
O Portal Popeek foi fundado em novembro de 2019 por amantes das culturas pop e geek, visando informar seu público sobre as novidades nos mundos do cinema, televisão, literatura e múisca, prezando sempre pela transparência e agilidade no trabalho.
E-mail:
[email protected]

Redes sociais:
Popeek © 2019 - 2020
Tema por Danielle Cabral