Crítica | Em seu segundo ano, "Doom Patrol" fica cada vez mais estranha
×
João Pedro G. Tonioli
09.08.2020
12:45
Crítica | Em seu segundo ano, “Doom Patrol” fica cada vez mais estranha
Doom Patrol

O DC Universe começou a nova era seriada do mundo DC com “Titans“, que mesmo não sendo muito bem vista pela crítica, foi abraçada pelo público. Logo após, estreou “Doom Patrol“, que foi muito bem aceito pela crítica por conta da sua abordagem excêntrica e diferente.

E continuou sendo em sua segunda temporada, cada vez mais excêntrica, diferente e estranha. E esse é sempre o grande ponto positivo e atrativo dela e que também a diferencia das demais séries de heróis que temos ou já tivemos. Assim como a primeira temporada, a segunda também conta com 96% de aprovação no Rotten Tomatoes.

Em seu segundo ano, “Doom Patrol” continua através da vida da família de desajustados seguindo os problemas apresentados no fim de seu primeiro ano. Contudo, dessa vez temos uma nova adição, Dorothy, filha do Chief que apesar de velha, vive no corpo de uma criança e se recusa a crescer. Dorothy tem um grande poder dentro dela capaz de devastar algo se preciso, e por isso, acabou ficando reclusa na rua de Danny, também apresentado na primeira temporada. Ela consegue trazer seus amigos imaginários a vida, cada um com uma habilidade e os problemas começam a se desenvolver através deles. Depois de muitos anos, ela volta a morar com Chief e agora eles tem que lidar com esse tamanho poder preso dentro de uma garotinha, além de todos problemas que já vinham enfrentando.

Por outro lado, Ciborgue se afasta um pouco da equipe, o que acaba sendo positivo, pois acaba desenvolvendo melhor seus problemas pessoais. Na verdade, toda a temporada serviu para desenvolver mais a fundo os problemas de cada membro dessa família. Cliff tentando se reaproximar de sua filha depois de anos, o que acaba sendo difícil no começo. Larry tendo perdas em sua família e sendo traído pela mesma. Rita treinando seus podere, buscando voltar ao ramo de atriz, enquanto enfrenta suas piores memórias envolvendo sua mãe. E cada vez mais mergulhamos nas insanidades das mentes e personalidades de Jane, que nos mostra mais a fundo outras personalidades e como tudo começou. E o Chief tendo que cuidar de todos, enquanto seus segredos vão sendo revelado aos poucos e agora com a adição de sua filha em sua vida.

Um diferencial entre a primeira e a segunda temporada é como foi encarado e colocado o “vilão da temporada“. Enquanto na primeira, o Sr. Ninguém afetou a vida de todos durante quase toda a temporada e os dramas se cercaram envolta disso; na segunda, o foco maior foi nos dramas pessoais que se encaminharam ao ponto do convergência do vilão. No fim, ambos os métodos funcionaram, cada um da sua maneira, mesmo que esse drama da segunda ainda não tenha encerrado.

Essa segunda temporada, foi movida do DC Universe para a HBOMax, o streaming da HBO. Talvez não tenha uma mudança tão significativa assim em sua produção, mas a mesma já era de uma alta qualidade mesmo em sua primeira temporada. Então podemos dizer que ela manteve a qualidade, uma alta qualidade. Rumores sempre apontam que “Titans” também possa acabar sendo transferida para a HBOMax também, o que pode ser muito bom, visto que ela precisa dessa qualidade.

Infelizmente, por conta da pandemia, essa segunda temporada teve que acabar com um episódio a menos que o previsto, no 09. Isso nos remete à primeira temporada de “Titans“, em que terminaram um episódio antes do previsto, porém, por escolha própria. Em “Titans“, acabou atrapalhando a narrativa, por conta da diferença de qualidade entre os episódios, e acabou ficando um negócio “jogado“. Já em “Doom Patrol“, essa quebra antes do previsto, não acaba atrapalhando tanto, visto que mesmo assim, o ‘último episódio’ acaba com um gancho interessante para a próxima temporada.

Em suma, com suas estranhezas, a segunda temporada de “Doom Patrol” nos trouxe grandes emoções como sempre. A volta de alguns personagens queridos, dramas interessantes e até algumas mortes que provavelmente te deixará chocado. A série já está renovada para sua terceira temporada, mesmo ainda não sabendo quando devem conseguir voltar a filmar e nem uma previsão de lançamento. Apenas sabe-se que será cada vez mais estranha.

Palavra final: Ficando cada vez mais estranha, a segunda temporada de "Doom Patrol" desenvolve mais a fundo os dramas isolados de cada um, sem perder o fio geral que os conecta.
4.5
Nota do autor:
Ficha técnica
Título original: Doom Patrol
Dirigido por: Jeremy Carver
Data de lançamento: 25/06/2020 - 06/08/2020
País de origem: Estados Unidos
Duração: 450 minutos
Gênero:
  • Fantasia
  • Ficção científica
  • Drama
  • leia também:
      Mais lidas
    Sobre nós
    O Portal Popeek foi fundado em novembro de 2019 por amantes das culturas pop e geek, visando informar seu público sobre as novidades nos mundos do cinema, televisão, literatura e múisca, prezando sempre pela transparência e agilidade no trabalho.
    E-mail:
    [email protected]

    Redes sociais:
    Popeek © 2019 - 2020
    Tema por Danielle Cabral