Crítica | Volume 1 da 4ª temporada de "Stranger Things" é grandioso e assustador, mas com problemas
×
Maurício Junio
30.05.2022
16:36
Crítica | Volume 1 da 4ª temporada de “Stranger Things” é grandioso e assustador, mas com problemas
Volume 1 da 4ª temporada de "Stranger Things" garante retorno grandioso e muito mais assustadora que as temporadas anteriores.

Muita aconteceu nos três anos que separam a 4ª temporada de Stranger Things de sua antecessora: uma pandemia mundial, diversas outras grandes séries foram lançadas na Netflix, o elenco cresceu e o serviço de streaming perdeu milhões de assinantes. Entre tantas coisas, outra importante também aconteceu: os Irmãos Duffer tiveram tempo suficiente para escrever e reescrever o roteiro da nova temporada incontáveis vezes, até que o resultado perfeito fosse idealizado. E fez bem, já que Stranger Things 4 consegue manter o nível da qualidade das temporadas anteriores, mesmo com ressalvas. Confira o trailer:

Isso porque o texto parece ter um cuidado grandioso em expandir o universo do Mundo Invertido para além do que foi criado nos episódios anteriores. Fica evidente que o tempo passou para os personagens – as crianças estão no ensino médio, se mudaram e a vida continua seguindo – e é quase que uma obrigação da trama crescer junto com eles. Se nas três temporadas anteriores, Stranger Things usava apenas de alguns elementos do terror enquanto tentava se consolidar como uma fantasia, é nesta temporada que a série se assume, oficialmente, como uma obra de horror.

São diversas referências a obras-primas do gênero, como Carrie: A Estranha e A Hora do Pesadelo. Felizmente, o texto não se apoia apenas em nostalgia barata, mas se compromete a desenvolver o universo que planeja de forma muito honesta e consciente. E mesmo quando usa de nostalgia e referências , o resultado é excelente: Eleven (a sempre ótima Millie Bobby Brown) sofrendo bullying em uma cena, logo no início da temporada, com óbvias ligações com Carrie, enquanto Max (a talentosíssima Sadie Sink) usa da música de Kate Bush – no que, talvez, seja o melhor episódio de toda a série – para adicionar camadas no horror que se aproxima dos protagonistas, só comprovam isso.

LEIA MAIS: Impulsionada por “Stranger Things”, música de Kate Bush dispara nos charts do Spotify após 37 anos de seu lançamento

Como nem tudo são flores, a excelência nem sempre é presente aqui. A 4ª temporada foi divida em duas partes: a primeira, lançada na última sexta-feira (27) com sete episódios inéditos, e a segunda parte, em 1 de julho, com 2 novos episódios. Nesta primeira fase, cada episódio tem mais de uma hora de duração, sendo o sétimo com quase duas horas; olhando no universo que a série quer criar, a maior quantidade de tempo disponível parece ser a chave que ligará as ideias à execução, mas nem sempre o tempo é justificável aqui.

Quer dizer, é justificável sim. Em tempos onde o serviço de streaming está perdendo milhões de seguidores e precisa se justificar aos seus acionistas, ter uma série do nível de Stranger Things com quase 9 horas de conteúdo inédito e um orçamento que ultrapassa a marca de 250 milhões de dólares pode ser a salvação. É justificável para a indústria, não para a trama. Com tanto tempo e tantos personagens importantes, nem sempre uma coisa se encaixa na outra.

Em uma temporada grandiosa em sua produção e nas suas ideias, Stranger Things perde um pouco daquilo que fez o público se apaixonar por ela: a incrível relação que criou entre os personagens e o destaque que cada um tinha na trama. Nem sempre isto acontece aqui, e nem sempre isso compensa os efeitos visuais excelentes e o design de produção irretocável. A série, num geral, permanece muito boa e prepara bem o terreno para os dois próximos episódios (que juntos, tem 4 horas de duração). É por isso que permanecemos aqui.

Palavra final: Volume 1 da 4ª temporada de "Stranger Things" garante retorno grandioso, que justifica o altíssimo orçamento, e muito mais assustadora que as temporadas anteriores, mas peca ao manter aquilo que fez a série tão famosa: na ótima relação entre os personagens.
4,0
Nota do autor:
Ficha técnica
Título original: Stranger Things - 4ª Temporada (Volume 1)
Dirigido por: Irmãos Duffer
Data de lançamento: 27 de maio de 2022
País de origem: Estados Unidos
Duração: 530 minutos
Gênero:
  • Policial
  • Fantasia
  • Terror
  • Aventura
  • leia também:
      Mais lidas
    Sobre nós
    O Portal Popeek foi fundado em novembro de 2019 por amantes das culturas pop e geek, visando informar seu público sobre as novidades nos mundos do cinema, televisão, literatura e múisca, prezando sempre pela transparência e agilidade no trabalho.
    E-mail:
    [email protected]

    Redes sociais:
    Popeek © 2019 - 2022
    Tema por Danielle Cabral