Daniel Radcliffe responde comentários transfóbicos de JK Rowling
×
Amanda Passos
08.06.2020
22:31
Daniel Radcliffe responde comentários transfóbicos de JK Rowling

No final de semana, JK Rowling foi um dos assuntos mais comentados mundialmente no Twitter depois de uma série de declarações consideradas transfóbicas. De acordo com a autora:

””Pessoas que menstruam”. Tenho certeza que costumava haver uma palavra pra essas pessoas. Alguém me ajuda. Wumben? Wimpund? Woomud? (palavras que se referem à ”women”, ”mulheres” em inglês)

Se sexo não é real, então não existe atração do mesmo sexo. Se sexo não é real, a realidade vivida das mulheres globalmente é apagada. Eu conheço e amo pessoas trans, mas apagar o conceito de sexo retira a habilidade de muitas de significativamente discutir suas vidas. Não é ódio falar a verdade.

A ideia de que mulheres como eu, que simpatizaram com pessoas trans por décadas e que sentem afinidade porque são vulneráveis de jeitos parecidos – por exemplo, quando sofrem violência de homens – , odeiam pessoas trans porque acham que sexo é real e tem consequências reais é sem sentido.

Eu respeito todos os direitos de pessoas trans de viver de qualquer maneira que se sintam confortáveis e autêntica para elas. Eu marcharia com vocês se fosse por terem sido descriminadas por serem trans. Ao mesmo tempo, minha vida foi moldada pelo fato de eu ser mulher. Não acho que seja odioso falar isso.”

Depois da grande repercussão, várias celebridades deram unfollow na autora, incluindo Zendaya e Hozier. Hozier também comentou a declaração, defendendo a comunidade transexual, assim como Halsey e outros famosos. Hoje (08), foi a vez de Daniel Radcliffe respondê-la.

O ator fez isso pelo blog de seu projeto, The Trevor Project, que é uma organização sem fins lucrativos norte-americana fundada em 1998 em West Hollywood, Califórnia, com o objetivo de informar e prevenir o suicídio entre jovens LGBT+. Confira a tradução da declaração do ator para o site:

”Eu sei que alguns veículos de imprensa vão provavelmente colocar isso como uma briga entre JK Rowling e eu, mas não é sobre isso que se trata, nem é o que é importante agora. Enquanto Jo é inquestionavelmente responsável pelo curso que minha vida tomou, e como alguém que teve a honra de trabalhar e contribuir com o The Trevor Project na última década, e como ser humano, eu me sinto compelido à dizer algo nesse momento.

Mulheres trans são mulheres. Qualquer declaração contrária apaga a identidade e a dignidade de pessoas trans e vai contra todas as recomendações dadas por associações de profissionais da saúde, que tem muito mais experiência nessa tema do que eu ou Jo. De acordo com o The Trevor Project, 78% de jovens trans e não-binárias denunciaram ser discriminados por causa de sua identidade de gênero. É claro que nós precisamos fazer mais para apoiar pessoas trans e não-binárias, não invalidar suas identidades e causar mais danos.

Ainda estou aprendendo a ser um melhor aliado, então se você quer se juntar à mim em aprender mais sobre pessoas trans e não-binárias, confiram o Guia Para Ser Um Aliado da Juventude Transgênera e Não-Binária no The Trevor Project. É uma referência e introdução educativa que possui uma variedades de tópicos, incluindo a diferença entre sexo e gênero e compartilha as melhores práticas de como apoiar pessoas trans e não-binárias.

Para todas as pessoas que sentem que suas experiências com os livros foram destruídas e diminuídas, eu sinto muito profundamente pela dor que esses comentários causaram em vocês. Eu realmente espero que vocês não percam inteiramente o que foi valioso nessas histórias para vocês. Se esses livros ensinaram a vocês que o amor é a maior força do universo, capaz de superar qualquer coisa; se eles ensinaram que a força é achada na diversidade e que ideias dogmáticas de pureza levam à opressão de grupos vulneráveis; se vocês acreditam que um personagem em particular é trans, não-binário ou gênero fluído, ou que eles são gays ou bissexuais; se vocês encontraram algo nessas histórias que ressoaram em vocês e que ajudaram vocês em algum momento de suas vidas – então isso é entre os livros que você leu e você, e é sagrado. E, na minha opinião, ninguém pode tocar isso. Significa pra você o que significar pra você e eu espero que esses comentários não manchem tanto isso.

Amor sempre,

Dan.”

Obrigada por tudo, Dan!


leia também:
    Mais lidas
Sobre nós
O Portal Popeek foi fundado em novembro de 2019 por amantes das culturas pop e geek, visando informar seu público sobre as novidades nos mundos do cinema, televisão, literatura e múisca, prezando sempre pela transparência e agilidade no trabalho.
E-mail:
[email protected]

Redes sociais:
Popeek © 2019 - 2020
Tema por Danielle Cabral