Homem condenado injustamente por estuprar autora de "Um Olhar do Paraíso" é exonerado 40 anos depois
×
Éder Matheus
25.11.2021
11:33
Homem condenado injustamente por estuprar autora de “Um Olhar do Paraíso” é exonerado 40 anos depois
Alice Sebold, autora de Um Olhar do Paraíso, e Anthony Broadwater, preso injustamente acusado de estuprá-la.

Anthony Broadwater, acusado de estupro contra Alice Sebold, autora de “Um Olhar do Paraíso“, teve sua condenação revogada por direito no tribunal devido ao que a Associated Press descreve como “sérias falhas na acusação de 1982 e preocupações de que o homem errado foi enviado para a prisão”.

Há quase quatro décadas, Broadwater disse que foi estuprada durante seu primeiro ano na Syracuse University em um túnel perto do campus. Meses depois, ela avistou Anthony Broadwater, um homem negro não relacionado com o ataque, e o denunciou à polícia. No banco das testemunhas no tribunal, ela erroneamente o identificou como seu estuprador e Broadwater foi enviado para a prisão por 16 anos. O ataque à Sebold se tornou o assunto de seu livro de memórias de 1999, intitulado “Lucky“.

O caso foi reaberto quando uma adaptação cinematográfica das memórias de Sebold entrou em pré-produção esse ano, protagonizada pela estrela de “You“, Victoria Pedretti. O produtor executivo do projeto, Tim Mucciante, ficou cético quanto à culpa de Broadwater quando o primeiro rascunho do roteiro saiu e ele observou que era muito diferente da história relatada no livro.

Mucciante contratou um investigador particular e um advogado de defesa que encontrou falhas no caso, incluindo análise forense falha e Sebold inicialmente identificando o homem errado em uma operação policial apenas porque eles pareciam “quase idênticos”.

Na exoneração de Broadwater, o promotor público William Fitzpatrick disse: “Não vou manchar este processo dizendo: ‘Sinto muito’. Isso não resolve … Isso nunca deveria ter acontecido. E direi ao Sr. Broadwater que lhe asseguro que isso nunca mais acontecerá”.

Admitindo que não poderia devolver a Broadwater seus 16 anos presos de volta, o juiz da Suprema Corte, Gordon Cuffy, anulou a condenação e o declarou um homem livre. Broadwater imediatamente começou a chorar.

Assista ao vídeo:

Mesmo depois de ser libertado da prisão em 1999, Broadwater conviveu com o estigma da condenação por estupro e prisão, dizendo que seu lugar no registro de criminosos sexuais de Nova York o impedia de ter perspectivas de emprego e relacionamentos com amigos e familiares. Sebold ainda não se pronunciou sobre o ocorrido.

A adaptação de “Lucky” para os cinemas foi confirmada em 2019 e, em maio desse ano, Victoria Pedretti, a Love Quinn de “You”, se uniu ao projeto como protagonista. Diante da reviravolta no caso, é indefinido se a produção do filme terá continuidade ou será interrompida pelos nomes envolvidos.


leia também:
    Mais lidas
Sobre nós
O Portal Popeek foi fundado em novembro de 2019 por amantes das culturas pop e geek, visando informar seu público sobre as novidades nos mundos do cinema, televisão, literatura e múisca, prezando sempre pela transparência e agilidade no trabalho.
E-mail:
[email protected]

Redes sociais:
Popeek © 2019 - 2021
Tema por Danielle Cabral
-