Jão fala abertamente sobre sexualidade na capa da revista Quem
×
João Pedro G. Tonioli
06.11.2020
16:29
Jão fala abertamente sobre sexualidade na capa da revista Quem
Jão

Jão é um dos maiores recentes nomes do pop nacional. O cantor lançou o seu primeiro álbum de estúdio, “Lobos“, em 2018 e desde então vem trilhando seu caminho para crescer ainda mais.

Essa semana, o cantor foi capa de uma revista pela primeira vez em sua carreira. Com direito a várias fotos e uma longa entrevista, Jão postou para a Revista Quem, onde falou abertamente sobre sua vida, sua carreira e até sobre sua sexualidade.

O cantor começou falando de como sempre sonhava em se tornar cantor, mas que mesmo assim arriscou uma graduação em Publicidade e Propaganda. Grande motivo para isso foi a sua vontade de se mudar para uma cidade grande, o que veio a acontecer quando ele começou a estudar em São Paulo. Ele conta como ficou maravilhado com a toda a grandeza da cidade, o que não se via no interior onde morava.

Jão não teve muitas oportunidades na vida, e para conseguir estudar, teve que dividir um apartamento de 80m² com outros cinco amigos. E como seu foco sempre foi a carreira musical, ele chegou a desistir de um estágio 20 dias após contratado e começou a cantar em barzinhos a fim de ser notado por alguém da indústria. Até então que ele decidiu que uma importante ferramenta para sua carreira seria o Youtube e foi onde ele começou a crescer.

Dentro da indústria, Jão diz sobre a constante pressão que os cantores recebem para sempre lançar algo comercial e chiclete e que vá sempre tocar nas rádios. Porém o cantor nunca foi muito fã disso e sempre focou em seu estilo próprio, mesmo que as vezes fosse obrigado a tentar lançar algo mais comercial. E sempre focando em seu sonho de se tornar um dos maiores cantores do país e tocar por todo o mundo.

Ao ser perguntado sobre sua sexualidade, Jão diz sobre a constante cobrança que ele recebe do público para que ele fale abertamente sobre. É sabido que o cantor sempre fala sobre relacionamentos amorosos, principalmente na letra de suas músicas e até em seus clipes, mas o público sempre queria algo mais explicito e direto.

“Tenho impressão que a galera acha que eu me incomodo de falar sobre isso ou que eu escondo a minha resposta. O que me incomoda é um jornalismo preguiçoso que quer ganhar um clique fácil por algo que é natural. Se você ouve minhas músicas, vai nos meus shows, minha vida está exposta ali. Isso nunca foi uma questão. Nunca senti uma necessidade de restringir o gênero da pessoa com qual eu fosse me relacionar ou escolher um nome para isso. Se a pessoa gosta de animais e é gente boa, para mim está valendo. Minha sexualidade não está aberta a debate nesse sentido, de ‘ser isso ou aquilo’. Estou aqui para lutar pelas pessoas, pelos direitos, para falar sobre isso e ser um ser humano decente, mas eu não estou aberto a quererem ditar o que eu tenho ou não tenho que fazer e isso às vezes acontece”, disse Jão para a revista.

Ao ser perguntado também como a sua família reagiu sobre sua sexualidade, o cantor diz que tudo ocorreu tudo bem e que ele teve a sorte do apoio de sua família. Segundo ele, os três princípios de sua família são “estudar, não roubar bala do tiozinho da esquina e ser honesto”.

“Já passou pela minha cabeça o quanto isso [sexualidade] pode influenciar a pessoa a gostar de mim ou não. É um pouco confuso quando você começa a entender que não faz diferença quem são as pessoas com quem você se relaciona. Você sabe que aquilo é natural para você, mas que talvez para as pessoas de Américo Brasiliense, por exemplo, não seja. Quando esse tipo de sentimento começou a aflorar um pouco mais em mim, eu já estava em São Paulo.”

Jão também recebe constantemente cartas da comunidade LGBTQ+ e diz que também quer ser uma voz para a comunidade. “Eu tento ser, de certa forma, uma voz. Mas também é difícil, porque nunca me imaginei ser a pessoa que dá suporte pra alguém. Também estou vivendo a minha vida, entendendo minha cabeça, quem eu sou, descobrindo tudo sobre mim. Sou um cara novo, ainda é um processo. Recebo mensagens de muita gente que foi expulsa de casa, que sofre agressão.”

Após de “Lobos“, Jão lançou seu segundo álbum em 2019, o “Anti-Herói“, e ele já está pronto para lançar o seu sucessor. Inspirando-se em Cazuza quando se diz em recepção do público, o cantor adiantou que estará lançando o seu próximo trabalho em 2021 e que uma das faixas se chamará “Maria“.

“A sonoridade é bem diferente do que eu já fiz. É um momento novo para mim, apesar de ser um caminho natural. Todas as músicas que fizemos até agora dão uma adrenalina na hora de cantar, que é meu tipo de música favorito. Ainda estamos desenhando tudo, mas é o mais confortável que eu já estive com um projeto.”

Leia toda a entrevista e veja a sessão de fotos aqui.


leia também:
    Mais lidas
Sobre nós
O Portal Popeek foi fundado em novembro de 2019 por amantes das culturas pop e geek, visando informar seu público sobre as novidades nos mundos do cinema, televisão, literatura e múisca, prezando sempre pela transparência e agilidade no trabalho.
E-mail:
[email protected]

Redes sociais:
Popeek © 2019 - 2021
Tema por Danielle Cabral