Joss Whedon ameaçou prejudicar a carreira de Gal Gadot e Patty Jenkins durante refilmagens de "Liga da Justiça"
×
João Pedro G. Tonioli
06.04.2021
11:49
Joss Whedon ameaçou prejudicar a carreira de Gal Gadot e Patty Jenkins durante refilmagens de “Liga da Justiça”
Gal Gadot e Patty Jenkins e Joss Whedon

Ainda em 2017, durante as filmagens de “Liga da Justiça“, o até então diretor Zack Snyder decidiu se afastar do longa por conta de uma tragédia familiar. Então, a Warner Bros. escalou o diretor Joss Whedon (Vingadores: Era de Ultron) para finalizar o projeto.

Desde junho de 2020, Ray Fisher, o ator que interpretou o Cyborg no longa, veio à público através de seu Twitter denunciar condutas inadequadas do diretor substituto frente ao elenco e ao filme durante toda a refilmagem. O ator chamou a conduta de Whedon como “grosseira, abusiva, não profissional e completamente inaceitável“. Desde então, a Warner revelou que começaria uma investigação interna para apurar os fatos alegados pelo ator. Após alguns meses, o estúdio veio a público alegar que não havia achado nada de errado e ainda dizendo que Fisher se recusou a participar das investigações.

Agora, em nova matéria do The Hollywood Reporter, o ator revelou que não queria expor a identidade de outras pessoas que compartilharam suas histórias com ele e com os investigadores pois “não está esperando que nenhuma testemunha perca o emprego”. Contudo, grandes nomes que não tem preocupação com suas carreiras ainda apareceram: Gal Gadot e Jason Momoa, além de outras pessoas que não estavam diretamente envolvidas com a Liga da Justiça, mas que já trabalharam com Whedon e Geoff Johnsco-presidente da DC Films na época e produtor do filme —.

Segundo Fisher, o projeto começou a dar errado quando após Whedon assumir e reuniões sobre a nova direção do projeto terem sido feitas, ele percebeu que seu personagem, o primeiro super-herói negro do universo da DC nos cinemas, havia perdido grande parte de sua importância. Quando o ator questionou o diretor sobre as diversas mudanças acontecidas, logo foi cortado pelo mesmo, dizendo que não fazia anotações de ninguém, nem mesmo Robert Downey Jr.. Outras fontes do projeto dizem que Whedon desprezou Gal e Jason após também questionarem suas novas falas.

Fontes ainda disseram ao THR que Fisher não era a única estrela do longa que estava infeliz. Dizem que Joss Whedon confrontou todas as estrelas do filme, incluindo Jeremy Irons, o Alfred. Uma fonte diz que Gal Gadot tinha diversas preocupações com a nova visão do filme e acabou levando elas para o presidente da Warner Bros. Segundo a fonte, a atriz tinha a preocupação sobre as questões de sua personagem se mostrar mais agressiva nesse longa do que em Mulher-Maravilha, e ela queria que seu personagem fluísse de um filme para o outro.

Segundo as fontes, os maiores conflitos aconteceram quando Joss Whedon pressionou para que Gal gravasse falas que ela não gostaria e ameaçou prejudicar sua carreira e de Patty Jenkins, desacreditando a visão da diretora. Fisher não quis comentar sobre o acontecimento com Gal, porém uma testemunha disse que após o confronto “Joss disse a ela que ele é o escritor e ela vai calar a boca e dizer as palavras e que ele pode fazer ela parecer incrivelmente estupida neste filme”.

Após os conflitos, Gal e Jenkins foram para a batalha, culminando em uma reunião com o presidente da época da Warner, Kevin Tsujihara. Quando questionada sobre o comentário, Gal disse em comunicado: “Tive meus problemas com [Whedon] e a Warner Bros. lidou com isso em tempo hábil”.

Ray Fisher revelou que também ficou sabendo sobre acontecimento dentro da produção de “Krypton“, série da DC para a SyFy que trazia o passado do planeta e os antepassados de Superman. Fontes disseram ao THR que os criadores do programa buscavam um elenco não-tradicional, querendo colocar Regé-Jean Page (Bridgerton) no papel principal da série, tendo até feito os testes para tal. Contudo, Geoff Johns barrou a ideia, dizendo que Superman não poderia ter um avô negro. Os criadores também queriam fazer de Adam Strange, um dos heróis da série, gay ou bissexual, porém Johns barrou a ideia novamente.


leia também:
    Mais lidas
Sobre nós
O Portal Popeek foi fundado em novembro de 2019 por amantes das culturas pop e geek, visando informar seu público sobre as novidades nos mundos do cinema, televisão, literatura e múisca, prezando sempre pela transparência e agilidade no trabalho.
E-mail:
[email protected]

Redes sociais:
Popeek © 2019 - 2021
Tema por Danielle Cabral