Três vezes em que Taylor Swift reconheceu suas falhas e pediu desculpas a seus (ex) namorados em músicas
×
Éder Matheus
14.11.2021
16:48
Três vezes em que Taylor Swift reconheceu suas falhas e pediu desculpas a seus (ex) namorados em músicas
Taylor Swift ao lado de Tom Hiddleston, Taylor Lautner e Joe Alwyn.

Taylor Swift lançou, na última sexta-feira (12), o aguardado curta-metragem para uma das músicas mais amadas de toda sua carreira, a brilhante “All Too Well“. Anteriormente com 5:29 de duração, a música ganhou uma versão estendida nesta semana, contando agora com 10:13 de duração total.

A história por trás da música já é conhecida pelos fãs da cantora há muitos anos. A composição da “masterpiece” é inspirada no frustrante relacionamento entre Swift e o ator Jake Gyllenhaal, com quem ela se envolveu entre 2010 e 2011.

Para alguns internautas, o lançamento de um vídeo para a música é desnecessário pois revive uma história que aconteceu uma década atrás e só servirá para atrair percepções negativas contra o ator de “Brokeback Mountain“. Outros, por sua vez, defendem que a cantora tem o direito de transformar sua dor em arte e reviver histórias pessoais quantas vezes for preciso e no momento em que quiser.

Mas divergências de opiniões à parte, você sabia que nem sempre Swift relata ser vítima de um relacionamento em suas músicas? Apesar de “All Too Well” quase que integralmente relatar comportamentos questionáveis de Gyllenhaal, outras músicas lançadas pela norte-americana ao longo dos anos mostram como alguns de seus relacionamentos foram fadados ao fracasso por culpa dela.

Dito isso, separamos três músicas compostas por Swift que a colocam como a “vilã” da história, sendo a mais recente delas escrita para o álbum “Lover”, lançado em 2019.

Confira a lista:

Back To December

Taylor Swift e seu ex-namorado, Taylor Lautner.
Taylor Swift e Taylor Lautner.

A primeira música escrita por Swift em que ela se desculpa com um ex-namorado foi “Back to December“, presente no terceiro álbum de estúdio da cantora, o “Speak Now“. A composição da música é inspirada no relacionamento dela com Taylor Lautner que ocorreu no ano de 2009.

Poucos detalhes sobre o relacionamento entre os xarás é de conhecimento público. No entanto, é possível notar pela letra da música em questão que Swift não valorizou Lautner como ela acha que deveria. Ela canta que ele a entregou flores e ela acabou as deixando em algum determinado lugar para morrerem.

“A última vez que você me viu
Ainda está queimada no fundo da sua mente
Você me deu rosas e eu as deixei lá para morrerem
Então essa sou eu engolindo meu orgulho
Em pé na sua frente dizendo que sinto muito por aquela noite
Acontece que a liberdade não se mostrou nada além de saudades suas
Desejando ter percebido o que eu tinha quando você era meu
E eu volto para dezembro, dou meia volta
E faço tudo ficar bem
Eu volto para dezembro todo o tempo”

Adiante, ela fala sobre como só percebeu que amava o rapaz quando já não o tinha mais. Por meses, ela foi atormentada pelas melhores lembranças do relacionamento deles. A norte-americana chega a citar a palavra “medo” em um dos versos, o que nos leva a crer que as frustrações vividas em relacionamentos anteriores a fizeram temer ser machucada mais uma vez.

“Esses dias eu não tenho dormido
Fico acordada lembrando de como eu fui embora
Quando o seu aniversário passou eu não te liguei
Então eu penso no verão, todas as lindas vezes
Que eu assisti você dando risada, no banco do passageiro
E me dei conta que eu te amava no outono
E então veio o frio com os dias escuros
Quando o medo invadiu a minha mente
Você me deu todo o seu amor e tudo que eu te dei foi um adeus”

Nos versos finais da música, Swift ainda relembra um dos episódios mais polêmicos de sua carreira, quando Kanye West subiu ao palco do VMA 2009 e tomou um prêmio de sua mão, afirmando que Beyoncé era digna daquela estatueta. Nessa ocasião, Lautner estava no palco com a cantora e foi uma das pessoas que a consolou nos bastidores da premiação.

Eu sinto falta da sua pele bronzeada, do seu doce sorriso
Tão bom para mim, tão certo

E como você me segurou em seus braços aquela noite de setembro
A primeira vez que você me viu chorar
Talvez isso seja apenas um pensamento bobo
Provavelmente um sonho estúpido
Mas se nos amássemos novamente, eu juro que te amaria direito
Eu voltaria no tempo e mudaria tudo, mas não posso
Então se a sua porta estiver trancada, eu vou entender”

Getaway Car

Taylor Swift e seu ex-namorado, Tom Hiddleston.
Taylor Swift e Tom Hiddleston.

Outra música em que Swift reconhece suas falhas dentro de um relacionamento amoroso é “Getaway Car“, nona faixa do álbum “Reputation”, o sexto de estúdio da cantora. Na música, ela canta sobre o trágico envolvimento com Tom Hiddleston em 2016. Na época, a norte-americana namorava, na verdade, o cantor Calvin Harris, mas ela estava insatisfeita com a relação e precisava de um motivo para ir embora.

“As gravatas eram pretas, as mentiras eram brancas
Em tons de cinza à luz de velas
Eu queria deixá-lo

Eu precisava de um motivo”

O motivo para o abandono não demorou muito para aparecer. Durante o Met Gala de 2016, Swift conheceu Hiddleston e eles saíram do evento juntos, afirmaram fontes na época. Ela usa a metáfora de “carro de fuga” para se referir ao papel do ator na sua vida, visto que ele era apenas o motivo perfeito que ela havia encontrado para deixar seu atual namorado.

“Você estava dirigindo o carro de fuga
Estávamos voando, mas nunca chegamos longe
Não finja que é um mistério
Pense no lugar onde você me conheceu pela primeira vez
Andando em um carro de fuga
Havia sirenes nas batidas do seu coração
Deveria saber que eu seria a primeira a partir
Pois nada de bom começa em um carro de fuga”

Adiante na música, ela lembra a Hiddleston como o relacionamento deles começou fadado ao erro devido às circunstâncias. Ela compara o envolvimento do triângulo amoroso a um “circo” e relata como ela e o ator ficaram arrependidos da maneira como o relacionamento entre eles começou.

“Foi o grande escape, a fuga da prisão
A luz da liberdade no meu rosto
Mas você não estava pensando
E eu estava apenas bebendo
Bem, ele estava correndo atrás de nós, eu estava gritando: Vá, vá, vá!
Mas com três de nós, querido, é um show paralelo
E um circo não é uma história de amor
E agora nós dois estamos arrependidos”

Ela reconhece que usou Hiddleston para terminar com Harris e superar o fim desse relacionamento, mas também deixa explícito que ela sofreu com toda essa situação e como ela não queria que as coisas acabassem daquela maneira.

Eu estava andando em um carro de fuga
Eu estava chorando em um carro de fuga
Eu estava morrendo em um carro de fuga
Disse adeus em um carro de fuga
Andando em um carro de fuga
Eu estava chorando em um carro de fuga
Eu estava morrendo em um carro de fuga
Disse adeus em um carro de fuga”

Afterglow

Taylor Swift e Joe Alwyn.

A Miss Americana não deixa para reconhecer seus erros apenas quando suas relações já estão fadadas ao fracasso. Na terceira música aqui citada, “Afterglow“, presente no álbum “Lover“, Swift pede desculpas a seu atual namorado, Joe Alwyn, por ser excessivamente dramática em algumas situações.

Eu reagi exageradamente, agora você está triste
Te puni por algo que você não fez
Eu prendi suas mãos atrás de suas costas, oh
Pensei que eu tinha motivo pra atacar, mas não
Lutar com um amor verdadeiro é como lutar boxe sem luvas
Química até explodir, até que não haja nenhum nós
Por que eu tive que quebrar o que eu tanto amo?
Está na sua cara
E eu sou a culpada, eu preciso dizer”


Ela suplica por perdão a seu amado e não hesita em mostrar como tem medo de perdê-lo pelas vezes em que reagiu de maneira desproporcional a determinadas situações no relacionamento deles.

“Ei, é tudo culpa minha, na minha cabeça
Fui eu quem nos incendiou
Mas não era o que eu queria
Me desculpe por ter te machucado
Eu não quero fazer, eu não quero fazer isso com você
Eu não quero perder, eu não quero perder isso com você
Eu preciso dizer: Ei, é tudo culpa minha, só não vá embora
Me encontre no crepúsculo”

Na brilhante ponte da música, ela pede para que seu amado reafirme que ainda a ama mesmo após as situações delicadas que eles precisaram enfrentar por causa dela.

“Me diga que você ainda é meu
Me diga que ficaremos bem
Mesmo quando eu perder a cabeça
Eu preciso dizer
Me diga que não é culpa minha
Me diga que sou tudo o que você quer
Mesmo quando eu parto seu coração
Eu preciso dizer”


leia também:
    Mais lidas
Sobre nós
O Portal Popeek foi fundado em novembro de 2019 por amantes das culturas pop e geek, visando informar seu público sobre as novidades nos mundos do cinema, televisão, literatura e múisca, prezando sempre pela transparência e agilidade no trabalho.
E-mail:
[email protected]

Redes sociais:
Popeek © 2019 - 2021
Tema por Danielle Cabral
-